Verbo de ligação


Maranhão
05/07/2016, 17:33
Filed under: Prosa | Tags: , ,

Eu amo a palavra “Maranhão”. Seu som é música ancestral para mim, pura e doce. Mar imenso, fartura aumentativa.

Palavra extensa como a saudade que trago de remotos tempos, quando naquele lugar vivi dias felizes. E palpitante como o afeto que carrego pelo povo de lá, cordial e humano.

Aos meus ouvidos soa também cheia de mistério, qualidade inerente ao mar, que, reparando bem, é terra e céu, matéria e espírito a um só tempo. Além-mar, amar, amor: que não nos falte o sal da vida.

Encravado entre o agreste e a floresta, Maranhão é também sertão e praia. Nele cabem cidades históricas com fachadas de azulejos de beleza desconcertante, túneis secretos e lendas antigas reverberando pelas alamedas. E cabem riachos e riachões límpidos, lagos azuis e cachoeiras surpreendentes.

Esse vocábulo me faz recordar, sobretudo, que eu erguia os olhos e via um homem confiante sorrindo, com seu chapéu de cangaceiro, firme em suas maranhenses raízes, orgulhoso de sua rica cultura. Meu pai.

No centro da aba dianteira, uma instrução brilhava: a estrela de seis pontas. Bússola na viagem em direção ao mar sagrado.

Onides Bonaccorsi Queiroz

mar

(Foto: internet)

 

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: