Verbo de ligação


Quem quer aprender a fazer amor
06/06/2016, 23:14
Filed under: Prosa | Tags: ,

Quem quer aprender a fazer amor precisa se esquecer um pouco de sexo. Precisa se esquecer até mesmo do outro. Deve estar em si, antes de tudo.

E entender-se com suas raízes selvagens. E deve saber, antes, que o amor rege o mundo. Mesmo quando se esquecem dele.

Quem quer aprender a fazer amor deve ser capaz de olhar nos olhos. E no olhar expressar, receber, trocar. Até tocar.

Precisa perceber o quanto as almas podem comungar, ainda que os corpos não se conheçam.

Deve, ao lado do seu bem – sim, pra fazer amor tem que querer bem –, abrir espaço para que uma canção de derramada beleza os transporte para reinos de ternura.

Precisa conhecer o próprio corpo e ter a bondade de lhe conceder prazer. Precisa investigar o prazer do outro e saber que tudo está muito bem se tiver prazer em lhe provocar prazer.

Quem quer aprender a fazer amor também deve ser capaz de se aninhar no corpo do seu par e ficar quietinho. E deve ser livre o suficiente para poder chorar de amor.

Nunca pode se considerar mestre. Porque os verdadeiros mestres sabem que são aprendizes sempre.

Quem quer aprender a fazer amor tem que ser criança no coração e amar a brincadeira. E tem quer ter tempo, muito tempo, para fazer amor.

Porque a cama a gente prepara muito antes de deitar.

Onides Bonaccorsi Queiroz

khalil gibran - amantes

“Amantes” (Khalil Gibran)

Anúncios

15 Comentários so far
Deixe um comentário

Belíssimo texto. Amor não se faz, não é mesmo?! Amor é um substantivo – como um saco plástico – onde cabem as melhores e as piores coisas. Enfim, Amar é um verbo que, para mim, nada mais é do que uma aprendizagem. Amar se aprende. Ninguém nasce amando. Num relacionamento a dois a relação sexual é muito importante, sim – como você bem disse. O que dá sentido à relação sexual pode ser o amor (como também podem ser outras coisas – o dinheiro por exemplo, nos casos de quem tem apenas este interesse). Enfim, se a relação é regida pelo amor, será ele o elo e o conteúdo da mesma e não as getinálias dos parceiro. Como amar se aprende, fazer amor também se aprende – o que muitos se esquecem. Abraços

Comentário por Rancho do Peregrino

Há uma frase do Cortázar que diz muito: “Não faremos amor, o amor nos fará”. Abraço, amigo!

Comentário por Onides

Que lindo!

Comentário por Andréia Maressa

Grata pelo retorno, Andréia! Abraço.

Comentário por Onides

Que lindo! inspirador, doce, romantico…

Comentário por Sashí Prem

Bem-vinda, Sashi Prem!

Comentário por Onides

Lindo fazer amor com as palavras, como fez…
Quem quer fazer amor precisa se sentir capaz de amar… e isso é um aprendizado e tanto!
Gratidão ❤

Comentário por Rejane Moreno

Rejane, é esse o espírito da coisa! A gente pode fazer amor com tudo e tornar a vida muito mais interessante. Beijos.

Comentário por Onides

Lindo, lindo, lindo! ❤️❤️❤️

Comentário por Cris

Grata, Cris!

Comentário por Onides

Isso é Tantra!

Comentário por Ana Cláudia

😉

Comentário por Onides

Encontrei seu blog por acaso…no texto “fios de prata”. Que doce palavras por aqui. Que texto transparente. Lindo demais!

Comentário por flávia da rocha

ops! doces palavras…

Comentário por flávia da rocha

Bem-vinda, Flávia! Abraço.

Comentário por Onides




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: