Verbo de ligação


Sonho, recado da alma
08/01/2016, 14:50
Filed under: Prosa | Tags: , , ,

Seu sonhos são claros? Escuros? Têm cores?

Presto muita atenção nos meus. E, quando acordo, a eles retorno, com a lanterna da investigação. São comunicados da psique – a alma – e podem fornecer preciosas informações do mundo interior, bem como instruções dos passos que precisamos dar para obter realização progressiva.

Em nossa imaturidade, entretanto, nem sempre estamos dispostos a ouvir, mesmo bons conselhos, se eles nos propõem mudar situações nas quais nos encontramos acomodados ou abrir mão de crenças com as quais estamos demasiadamente identificados. Daí a linguagem cifrada, ou surreal, com que os sonhos nos vêm, muitas vezes. A dificuldade de compreensão é diretamente proporcional à nossa resistência em aceitar a realidade que está sendo retratada.

Para vencer tal obstáculo, há alguns procedimentos que podem ser aplicados. Registrar por escrito os sonhos, especialmente quanto muito inquietantes, é um deles. Muitas vezes, ao ler um relato do próprio sonho, é possível se desgarrar do conteúdo emocional com que ele se relaciona e chegar até o âmago de sua mensagem.

Pessoalmente, já fiz e deixei de fazer guiada por avisos dessa natureza e não me arrependi. Além disso, quando revisito descrições de sonhos que tive há 15 ou 20 anos, fico impressionada com a precisão dos dados, até então inconscientes, revelados e com o conteúdo premonitório manifesto. Fica claro que nosso psiquismo sabe muito além do que supomos.

Proveitoso, também, é reconstituir o roteiro dos sonhos e verificar de onde partem, por onde passam e aonde vão. Rememorar seus detalhes, fatos, imagens e demais componentes sinestésicos, atribuindo-lhes significado e levando em conta não apenas os valores universais para os símbolos referidos, mas também o repertório pessoal ou familiar a eles associados.

Um dos elementos frequentes nos sonhos, por exemplo, são as casas. A morada é o nosso espelho, bem como carros e demais veículos. Assim, é importante observar: a casa do sonho é clara, arejada, organizada, agradável? Ou não? O que ela exprime? Como você se percebe olhando para ela ou estando dentro dela?

Já a água está diretamente ligada aos conteúdos emocionais. Quando figura no sonho, vale verificar se é corrente ou parada, transparente ou turva, inodora ou malcheirosa, ameaçadora, inofensiva ou convidativa.

Aliás, a emoção é uma chave do deciframento do mundo onírico. É importante identificar o que se sente diante de cada situação. Sentimento é bússola na interpretação.

Da psicanálise ao budismo tibetano, das escolas iniciáticas mais tradicionais à cultura popular, passando por todo o cabedal da civilização, os sonhos, com sua riqueza iconográfica, são fonte de estudo e de exploração do inconsciente e das possibilidades de ampliação da vida humana.

Jogo delicioso e instigante, a atividade de decodificá-los pode transformar nossa história, fazendo-a florescer, ao revelar anseios, medos, afetos, conflitos e desafios.

Onides Bonaccorsi Queiroz

robert gonsalves

(Ilustração: Rob Gonsalves)

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: