Verbo de ligação


meu amigo mário lima
10/12/2012, 12:54
Filed under: Prosa

Meu amigo Mário Lima é muito, muito inteligente.

E a inteligência é algo admirável. Como ficar indiferente diante da cognição aprimorada de um semelhante que tem toda a clareza num espaço onde, tantas vezes, a gente tropeça?

De modo que o menino Mário, que agora é cinquentão, era o melhor aluno da sala. Sobretudo em matemática. Contou-me, e eu acredito porque o conheço, que fazias as provas rindo, não sentia dificuldade alguma. Até que na adolescência… Sobreveio a vaidade.

Porque humildade é uma virtude que está longe de combinar com a adolescência. Então meu amigo, percebendo seu desempenho bem superior ao dos colegas, tornou-se arrogante. De rapaz tímido que era, passou a esnobar a galera. Acintosamente. E se achou no direito de cometer infrações à disciplina, como se o seu boletim – uma bela coleção de notas dez – representasse um salvo-conduto em caso de desobediência às normas da escola.

Os professores foram atentando para os excessos do rapaz. O coordenador também. E o diretor também. E daqui pra frente quem me contou a história foi o próprio diretor, que acabou por se tornar amigo do Mário.

Disse que, a essa altura dos fatos, cansado da impertinência do aluno, chamou o professor de matemática e expôs seu plano:

– Quero que você faça uma prova bem difícil. O mais difícil que você conseguir. Precisamos dar uma lição nesse moço, uma lição intelectual, mostrar-lhe que as coisas não são bem assim. Quem ele pensa que é para ter esse comportamento insolente?

O professor concordou e se lançou à missão, pesquisou na literatura específica, trocou ideias com colegas, trabalhou com afinco nas questões e enfim elaborou a tal prova dificílima, encomendada para baixar a bola do Mário Lima.

Aplicou. Silêncio sepulcral na sala de aula. A classe parecia chocada diante do que lhes era pedido na avaliação. Mário estava absorto e escrevia com mais lentidão.

No dia seguinte, o diretor perguntou ao professor sobre a prova.

– Corrigiu?

– Corrigi.

– E aí? Ele conseguiu tirar dez?

– Não.

– Ah, muito bem! Agora ele aprende. Quanto tirou?

– Nove e meio.

Onides Bonaccorsi Queiroz

Anúncios

2 Comentários so far
Deixe um comentário

Conheço um cara feito esse Mário! Ri muito!

Comentário por Marco

…For further Information click here…

[…]Wow, fantastic weblog structure! How lengthy have you ever been running a blog for?[…]…

Trackback por weblog




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: