Verbo de ligação


mulheres do acre – maristela oliveira de mesquita
03/11/2010, 22:08
Filed under: Foto Onides, reportagem

“Deus dá a todos uma estrela.

Uns fazem dessa estrela um sol.

Outros, nem conseguem vê-la.”

Helena Kolody (1912-2004), poeta paranaense

 

 A ESTRELA DE MARISTELA

                Era uma vez um casal que tinha uma padaria cujo lucro lhes garantia um bom padrão de vida. Um belo dia, o homem, atraído por outros interesses, deixou a esposa. E ela ficou sem marido, sem padaria, sem dinheiro e com três filhos para criar.

                Essa é a primeira parte da história de Maristela Oliveira de Mesquita.

                Então começa a segunda parte.

                A moça estava arrasada, como era de se esperar. Mas, apesar de tudo, como toda heroína, tinha aliados. Contou com o socorro de seus pais, que nunca desampararam sua família. “Meu pai é meu porto seguro”, diz.

                Ficou algum tempo sem trabalhar, em angústia e confusão. Até que chegou a um entendimento: “vou ter que mudar o quadro da minha vida. Eu não vou viver de migalhas.”

                E, assim, para confirmar a autenticidade do ditado oriental que diz que “o mestre só aparece quando o discípulo está pronto”, foi nessa época que Maristela soube da oferta de um curso de jardinagem oferecido pela prefeitura no bairro onde morava, Mocinha Magalhães. O assunto não lhe parecia expressivo, mas foi se matricular assim mesmo, por curiosidade. “Sempre quis aprender algo novo, eu pensava que um dia poderia precisar”, diz. Ao concluir o treinamento, não se sentia muito envolvida com aquele tipo de trabalho: “as flores do campo não me davam de comer, eu preferiria plantar frutíferas. Mas o meu instrutor me incentivou, dizendo o quanto o paisagismo tinha sido benéfico para ele e eu resolvi insistir”.

               O começo foi difícil, as primeiras mudas foi a mãe que lhe deu. Aí foram pelo menos seis meses só cuidando das plantas. Então houve uma feira no evento de inauguração das obras de urbanização do Mocinha e os participantes do já formado núcleo de paisagismo montaram um estande para vender suas folhagens.

               Foi o pontapé inicial. O lucro não foi grande, mas já significou um começo para Maristela. A partir desse momento, de passo em passo, ela foi se tornando bem sucedida. Há dois anos, a equipe resolveu montar a Associação Florescer, cuja proposta de trabalho é baseada na economia solidária, sobre a qual Maristela dá seu belo depoimento: “antes eu era mais competitiva, pensava apenas em mim. Agora tenho outra visão, penso no coletivo. Aprendi que trabalhando da forma solidária a gente se fortalece, unidos conseguimos mais. Se eu pego uma encomenda de serviço grande, não faço tudo sozinha, chamo alguém para me ajudar. E os outros fazem o mesmo comigo. Assim, tem trabalho pra todos. Percebo que essa maneira de pensar influencia também minha vida pessoal. Agora tenho mais tolerância com meus filhos, mais harmonia no lar e com os colegas de trabalho.”

               Quando faz a retrospectiva de sua história, Maristela se admira. “Eu já dormi sem jantar para deixar comida para os meus filhos no dia seguinte. Hoje posso ter fruta na geladeira para eles. Nossa! Em comparação ao que eu era, virei madame!”, diz sorrindo. Madame motorizada, diga-se. Pois até uma kombi já ganhou do seu papai (Noel!), que se chama Almir.

               E o melhor de tudo é que Maristela desenvolveu verdadeira paixão pelo seu ofício. Cada vez mais gosta de plantas e quer estudar mais a respeito. Paisagismo, biologia ou agronomia são opções. ”As plantas foram a melhor experiência da minha vida”, declara, a bordo de seu belo semblante de vencedora.

Onides Bonaccorsi Queiroz, em matéria publicada no Jornal Meu Lugar, de Rio Branco (AC), em 01.11.2010

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: