Verbo de ligação


FOGUEIRA
18/06/2009, 18:11
Filed under: Poesia | Tags: , ,

O cheiro da madeira

quando queima

as ventas adentra

e a emoção envolve.

Oh, doçura.

Emergem saudades

de um certo interior

e a busca da memória exata:

a vida simples e boa

onde estará guardada?

Tão pouco ali é preciso

para que não falte nada.

Fartura é coração que ama.

Se há presença,

estrelas e fogo,

a noite é preciosa.

A voz cala,

o peito canta.

Não exige, só festeja.

Humildade é regozijo.

Onides Bonaccorsi Queiroz

fogueira 5

(Foto: internet)

Anúncios

5 Comentários so far
Deixe um comentário

Onides,
agradeço por tão bem traduzir o que sinto por meio da minha memória olfativa.Sentimentos tão antigos e caros… quanto coisa boa. Linda poesia
Beijo

Comentário por Débora

Oi, Débora, que bom receber tua visita. Pois é: “como é que a gente voa quando começa a pensar?” Beijo…

Comentário por onidesqueiroz

Lindo!

Adorei ter ouvido isto na noite de São João.

Beijo!

Comentário por Ronaldo

Eu também! Beijo.

Comentário por onidesqueiroz

Lindo o simples! Íntimo!

Comentário por Arunii




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: